Especial Oscar 2017

Para os cinéfilos de plantão e para a turma que adora ver filmes, a grande noite do Oscar esta chegando! Eu como estou no time dos que adora ver filmes, tentei me manter atualizado com todos os filmes concorrentes, pelo menos os 09 concorrentes como melhor filme eu assisti. Abaixo fiz um breve resumo sobre os indicados e dei meu parecer sobre os indicados. Quer saber qual filme estou na torcida, qual ator eu gostaria que levasse a estatueta do Oscar? Confere aí…  #BomFilme

oscar-2017

❝ A Chegada ❞ É um filme de ficção cientifica que gira em torno de Louise, uma linguista especializada que é chamada para desvendar sinais alienígenas deixados por extraterrestres na Terra. Amy Adams e Jeremy Renner estão ótimos, o longa têm uma pitada de suspense muito boa, mas não acredito que leve algum Oscar para casa. Vamos ver…

❝ Até o Último Homem ❞ Esse filme me surpreendeu e pode ser a grande surpresa da noite do Oscar. Dirigido por Mel Gibson, o longa é baseado na história real de Desmond T. Doss, o primeiro objetor na história dos EUA a receber a Medalha de Honra do Congresso. O militar recusava usar armas de fogo e matar em plena Segunda Guerra Mundial, durante a Batalha de Okinawa. A sua missão era de salvar vidas (até inimigas) e não matar, e foi o que fez. Brilhante! Cenas impactantes que nos deixava com a sensação de tudo ser muito real, quase um documentário ou live. Gostei… Tô na torcida do Andrew Garfield!

❝ Estrelas Além Do Tempo ❞ O filme é baseado em fatos reais e conta a incrível história do time das brilhantes cientistas afrodescendentes que trabalharam na NASA, Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monae). Eu, até o momento estou sem entender como Taraji não esta concorrendo ao Oscar de Melhor atriz? Enfim… O longa é maravilhoso, a história é ótima, mas ficaria mega contente se ganhasse uma estatueta, mas acredito que não role. Mas torço pelo Oscar de melhor filme.

❝ Lion: Uma Jornada Pra Casa ❞ Um dos meus favoritos esse ano! Baseado em fatos reais, a trama conta a história de um menino indiano de 5 anos que se perde de sua família, vive nas ruas e acaba adotado por uma família australiana e depois 25 anos ele sai em uma jornada em busca de reencontrar sua família de sangue. Dev Patel que todo mundo conhece do filme “Quem Quer Ser Um Milionário?” trilha com maestria o personagem. Nicole Kidman também arrasa e esta quase irreconhecível no longa. Adorei! Na torcida também que leve o Oscar de melhor filme e ator coadjuvante para Dev Patel.

❝ Moonlight: Sob a Luz Do Luar ❞ Não sei se gostei… Uma coisa é certa, esperava mais. Ao mesmo tempo que tudo parecia ser imaculado, seria esse o gancho certo para ir à fundo no tema do longa. Acho que ficou à desejar. O filme conta a historia de um jovem negro, desde a infância até a idade adulta, e suas dificuldades para encontrar seu lugar no mundo, enquanto cresce em um subúrbio de Miami.

❝ Um Limite Entre Nós ❞ Originalmente chamado de FENCES, a tradução brasileira poderia muito bem ter deixado o filme com o nome de CERCAS, fazendo todo o sentido a analogia que o filme mostra. Troy Maxson (Denzel Washington), coloca uma grande proteção em volta de quem os cerca, com atitudes impulsivas e regras de disciplina fervorosa, retrato de grande parte dos trabalhadores norte americanos de origem humilde na década de 50. Ele é casado com Rose Maxson (Viola Davis), sua companheira por 18 anos. A atuação de ambos dá um banho! O longa fica tenso quando Troy conta a sua esposa que terá um filho em breve de uma amante. Só essa cena, já valeu o ingresso. Tô na torcida pelo Oscar da Viola e do Denzel! #GoGirl! #TeamViola

filme-a-qualquer-custo-poster❝ A Qualquer Custo ❞ Gostei muito do elenco… Cris Pine, Ben Foster e Jeff Brigdes. Mas o longa não me envolveu. Não consigo entender o critério da academia na hora de avaliar os indicados a ganhar a estatueta. Existem outros filmes que superam fácil o longa, enfim. Para vocês saberem um pouco sobre, o filme conta a história de dois irmãos. Um que segue as regras e outro ex-presidiário. Juntos eles planejam um roubo a um banco local, para conseguir recuperar o futuro que foi tirado deles. Tudo parece ir bem, até que eles chamam a atenção de um policial do Texas, que busca uma nova vitória antes de sua aposentadoria.

❝ La la land: Cantando estações ❞ Como diz a critica “O musical dos tempos modernos“. Gostei do filme, de verdade, mas 14 indicações?!? Exagero por demais! O musical é focado no romance entre uma aspirante a atriz e um pianista. O que mais gostei no filme acontece quase que no climax, aonde podemos ver uma outra visão da história se um dos protagonistas pegasse um ‘caminho’ contrário ao que pegou. É o famoso bordão: “E se eu tivesse tomado uma outra atitude em vez dessa? Minha vida seria outra?” – A resposta é sim!

❝ Manchester à Beira-mar ❞ Gostei do filme e da maneira de como é contado, você não conhece toda a historia do protagonista até chegar aos créditos finais. Michelle Williams sempre vai ser a minha querida e sempre vou estar na torcida para que ela ganhe uma estatueta, e ela sempre esta sendo indicada, mas não tá vingando. Acredito que não seja dessa vez. Sobre o longa, depois da morte de seu irmão mais velho, Lee Chandler (Casey Affleck) é forçado a voltar para casa para cuidar do seu sobrinho de 16 anos. Lá ele é obrigado a lidar com um passado trágico que o separou de sua família e do lugar onde nasceu e foi criado.

Melhor atriz estou torcendo pela Ruth Negga (Loving) ou pela Meryl Streep (Florence: Quem é Essa Mulher?)… Mas acredito quem leve o Oscar seja Natalie Portman (Jackie).

Assistiu algum filme que esta indicado? Me conta nos comentários qual você mais gostou e quem você acha que vai levar a estatueta de melhor filme e melhor ator e atriz. 🙂  Nesse próximo Domingo (26/02) vou estar no Twitter comentando todo o pré-show e a cerimonia. Espero vocês nessa festa!

Ray Donovan

Não sei como pude demorar tanto para escrever sobre essa série… Ray Donovan! Provocante, explosiva, inteligente, intrigante e por que não sexy, o programa gira em torno do agente que resolve problemas causados pelos ricos e famosos de Los Angeles, mas sucumbe aos próprios.

ray-donovan-serie-logoNão é atoa que a série é adorada pelos críticos e chega a ser comparada a um dos marcos do entretenimento televisivo, Família Soprano. Mas o que torno show tão especial no meio de tantas séries que assisto, e olha que são muitas. Posso listar algumas razões.

1- Liev Schreiber, o protagonista da série e que já conhecemos de longas datas (Pânico, Salt, X-Men Origens: Wolverine, Spotlight – Segredos Revelados, ganhador do Oscar de Melhor Filme desse ano, entre outros), mostra sua versatilidade também na televisão, arrisco dizer que esse é um dos seus papeis mais cativantes. Fora o colírio e toda a testosterona que podemos ver uma vez por semana! 🙂

2- Não podemos esquecer o principal da série, a trama, mesmo girando em torno dos problemas de Ray e de seus familiares, o seu trabalho é de solucionar, “consertar” e tirar os famosos, poderosos e ricos de enrascadas que possam ganhar a luz do dia nas manchetes de celebridade. Sabe aquele lado podre ou o lado B de Hollywood que não é nada glamuroso? Ele é o “fixer“, o cara que resolve, soluciona o problema pra manchete sair bem feita. Para o cliente sair bonito na foto! Entende?!

3- A série não tem medo de abordar alguns temas, nada é pincelado, tudo é estampado sem pudor mas com propriedade aos seus personagens. Pedofilia, preconceito, incesto, racismo, infidelidade, violência, homossexualidade, anoréxica sexual, alcoolismo, swing e corrupção. O programa esta no começo de sua Quarta Temporada, portanto, essa lista de temas tende a aumentar.

serie-ray-donovan

4- Elenco de primeira e mulheres fortes. Mesmo sendo uma série aonde a testosterona grita, um dos papeis mais fascinantes é de Abby (Paula Malcolmson), esposa do Ray, e de sua filha Bridget (Kerris Dorsey), nas primeiras temporadas.
O elenco ainda conta com John Voight (pai de Angelina Jolie), que interpreta o patriarca Mickey Donovan e que ganhou o Globo de Ouro pela caracterização de seu personagem. Vinessa Shaw como a jornalista Kate McPherson, e os irmãos de Ray Donovan, Terrence (Eddie Marsan), Brendan (Dash Mihok), seu meio irmão, Daryll Donovan (Pooch Hall). Steven Bauer como Avi, braço-direito de Ray. Katherine Moennig como Lena, assistente de Ray e Devon Bagby como Conor, filho de Ray Donovan. #BEDA13

BEDA-2016-Rodapé

Especial Oscar 2016


Façam suas apostas, o Oscar 2016 têm grandes indicados, maravilhosos filmes e muito suspense para saber quem vai levar a estatueta dourada. Eu tenho os meus favoritos.

Oscar-2016

❝ Mad Max ❞ – O filme de ação pós-apocalíptico se passa nos confins de nosso planeta. Max interpretado por Tom Hardy e Charlize Theron, como Furiosa, são os protagonistas do remake de 1979. Estou na torcida por esse filme pois ele foi o melhor filme que assisti ano passado. Faltou uma indicação para Charlize, a atriz colocou o filme no bolso.

❝ O Regresso ❞ –  O filme é ambientado no século 19, e Leonardo DiCaprio dá vida ao guarda de fronteira Hugh Glass, que liderava uma missão ao longo do rio Missouri, quando foi atacado por um urso. À beira da morte, ele é abandonado na floresta por seus companheiros, sobrevive e parte em busca de vingança. É um forte concorrente ao Oscar 2016, mas eu queria mesmo é que quem ganhasse a estatueta desse filme, fosse o DiCaprio. #TeamDiCaprio

❝ Perdido Em Marte ❞ – Baseado no livro homônimo de Andy Weir, a trama gira em torno de um astronauta perdido em uma colônia marciana que tenta sobreviver enquanto aguarda ser resgatado pela NASA. Matt Damon esta ótimo no longa. É um filme bom, muito bem produzido e deixa você tenso para saber sobre o final, mas não é tão impactante quanto “O Regresso” ou ” Mad Max“.

❝ Ponte Dos Espiões ❞ – A trama segue a história real de James Donovan, advogado americano que negocia a liberação do piloto Gary Powers junto à União Soviética. Quem carrega o filme todo nas costas é o veterano da academia, Tom Hanks. Não chega à ser uma obra prima, mas é um bom filme.

❝ Spotlight – Segredos Revelados ❞ – Juntar Mark Ruffalo, Michael Keaton e Live Schreiber no mesmo filme já são 3 pontos garantidos, juntar com escândalos, Abuso Infantil Envolvendo a Igreja Católica, deu Bingo! Filme muito bom, com ótimas atuações. Gostei muito mas não têm a força necessária para levar uma estatueta, mas a indicação é valida!

❝ A Grande Aposta ❞ – Mais um filme baseado em fatos reais, o longa conta a história de quatro homens que anteciparam a crise imobiliária e econômica dos Estados Unidos em 2008. Eu não sei se peguei um bode de Christian Bale que nem a performance de Brad Pitt e Ryan Gosling me fizeram simpatizar pelo filme. Tediante e lento. Não gostei.

❝ O Quarto De Jack ❞ – O filme todo é passado pela perspectiva de Jack que encontra-se no cativeiro junto com sua mãe que foi raptada aos 17 anos e com 19 anos teve-o concebido pelo abuso de seu cárcere. Após 7 anos de abuso e com seu filho completando 5 anos, ela decide virar o jogo para escapar. Gostei muito e a atuação do garotinho estava merecedora à uma indicação ao Oscar.

❝ Brooklin ❞ – É um romance e de todos os indicados ao Oscar, esse é o mais light. O longa conta a historia de Ellis Lacey (Saoirse Ronan) que sai da Irlanda e vai se aventurar no Brooklin, EUA. Entre saudades e afazeres ela conhece Tony (Emory Cohen), bombeiro italiano que vai deixa-lá divida entre o amor e sua cidade natal. Filme mediano.

Assistiu algum filme que esta indicado? Compartilhe comigo os seus escolhidos e favoritos, e no dia 28 vamos ficar na torcida juntos! 🙂 Vou estar comentando no Twitter todo o pré-show e a cerimonia.

Especial Oscar 2015

Chegamos ao grande dia do Oscar 2015, e sabe o que estou achando engraçado? Esse ano não temos grandes burburinhos em tornos dos filmes… Tenho a leve impressão que os filmes do ano passado chamaram mais atenção. Se você não lembra deles, confira o especial que fiz clicando aqui! rs

indicados-oscar-2015

Sniper Americano ❞ – Conta a história do atirador mais letal da história do exército dos EUA que foi brilhantemente interpretado por Bradley Cooper e dirigido por Clint Eastwood… Já não preciso dizer mais nada. Pode ser que leve melhor direção. Estou na torcida.

Birdman ❞ – Um ex-ator de cinema, famoso por interpretar um icônico super-herói, tentar reconquistar suas glórias passadas estrelando uma peça da Broadway. O papel encaixou perfeitamente em Michael Keaton (ele foi o Batman nos cinemas, lembra?). Juro que fiquei confuso no começo, mas o drama é envolvente. Não é um dos meus preferidos, mas não deixa de ser um bom filme. Acredito que Keaton leva a estatueta de melhor ator.

Boyhood: Da Infância À Juventude ❞ – Talvez seja esse o grande queridinho do Oscar 2015. O filme retrata o crescimento e a vida de Mason, interpretado por Ellar Coltrane que foi filmado durante os 12 anos de sua vida, dos 05 aos 18 anos, acompanhando-o desde sua época na escola até a admissão na faculdade, analisando sua relação com os pais divorciados, interpretados por Ethan Hawke e Patricia Arquette. O longa de 164 minutos pode ser o grande ganhador da noite!

O Grande Hotel Budapeste ❞ – De longe esse é o meu filme preferido, o longa conta a história de um lendário concierge, interpretado por Ralph Fiennes,  e sua amizade com um jovem empregado que se torna seu protegido, vivido por Tony Revolori. A trama envolve o roubo e a recuperação de uma pintura renascentista inestimável, praticamente a cereja do bolo. Tudo muito grandioso, muito chic… Adorei! E estou na torcida para que leve a estatueta de melhor filme.

O Jogo Da Imitação ❞ – Cinebiografia do gênio matemático que foi criminalmente processado por ser homossexual, Alan Turing vivido por Benedict Cumberbatch. Ainda não tive a oportunidade de ver o longa e ele pode ser o azarão da noite. Além de melhor filme, concorre como melhor direção, ator e atriz coadjuvante.

Selma: Uma Luta Pela Igualdade ❞ – Cinebiografia do pastor protestante e ativista social Martin Luther King, Jr. O filme foca as históricas marchas realizadas por ele e manifestantes pacifistas em 1965, entre a cidade de Selma, no interior do Alabama, até a capital do estado, Montgomery, em busca de direitos eleitorais iguais para a comunidade afro-americana. David Oyelowo esta muito bem caracterizado e ainda temos Oprah Winfrey no elenco. Filme forte mas não acredito que leve alguma estatueta.

A Teoria De Tudo ❞ – Inspirado no livro de memórias de Jane Wilde o filme mostra como o jovem astrofísico, Stephen Hawking, fez descobertas importantes sobre o tempo, além de retratar a descoberta de uma doença motora degenerativa,  quando ele tinha apenas 21 anos. Achei o filme um pouco morno. Eddie Redmayne, concorre como melhor ator e pode ser um dos nomes que pode tirar a estatueta da mão de Keaton. No elenco ainda temos: Felicity Jones (melhor atriz), David Thewlis e Emily Watson.

Whiplash: Nos Limites ❞ – O longa conta a historia de um jovem baterista vivido por Miles Teller, que sonha em ser o melhor de sua geração. Não consegui ver o longa ainda mas li ótimas resenhas e pode surpreender. Quero assisti-lo ainda hoje! rs

Engraçado que de todos os 8 filmes indicados, apenas Felicity Jones está concorrendo como melhor atriz, as outras 4 concorrentes são de filmes que não foram indicados. Marion Cotillard em ❝ Dois Dias, Uma Noite ❞, Rosamund Pike por ❝ Garota Exemplar ❞, Reese Witherspoon em ❝ Livre ❞ e Julianne Moore por ❝ Para Sempre Alice ❞, minha atriz preferida na noite e tem grande chance de levar a estatueta.

PS: Não curti muito o ❝ Caminhos da Floresta ❞ mas adorei a Meryl Streep de bruxa! Merece o Oscar! rs

Agora é sua vez! Assistiu algum filme que esta concorrendo ao Oscar 2015? Compartilhe comigo os seus escolhidos.

Especial Oscar 2014

Consegui assistir a maioria dos filmes indicados para o Oscar 2014 e o que mais me chamou atenção é que o filme queridinho da academia, na minha opinião não deixa de ser o mais chato e fraco de todos os longas que assisti. Vou ser sussinto em minha resenha e vou escolher os meus melhores.

indicados-oscar-2014

Vamos começar por um dos filmes mais comentados, ❝ Gravidade ❞ – Simplesmente… FENOMENAL! Sandra Bullock consegue praticamente o impossivel, contracenar com o espaço. Acredito que o filme leve as estatuetas nos requisitos técnicos.

❝ O Lobo De Wall Street ❞ – Martin Scorsese foi brilhante! Mesmo com a ótima atuação do Leo DiCaprio, esse ano a estatueta não será dele. Mas o filme é um dos melhores do ano.

❝ Álbum de Família ❞ – Fui ao cinema por duas razões: Meryl Streep e Julia Roberts. E fui nocauteado! Drama tenso com perfeitas atuações. Torço muito pela veterena nesse Oscar, o da Julia não é tão certo, mas gostaria também.

❝ Ela ❞ – Filme que retrata o que podemos viver em um futuro proximo. Será que os relacionamentos daqui pra frente serão em torno de um OS? Fotográfia e costume belíssimos! Um salve ao Joaquin Phoenix! Não acredito que o longa leve alguma estatueta.

❝ Clube De Compra Dallas ❞ – Ótima história e atuações digna do Oscar para Matthew McConaughey & Jared Leto que fez uma entrega ao papel não apenas na parte física. Melhore ator e ator coadjuvante, fato!

❝ Trapaça ❞ – Nossa, que preguiça desse filme. Fiquei sem enteder por qual motivo ele é um dos queridos do Oscar 2014. Uma ou outra atuação bacana, mas em um roteiro e enredo fraco. Totalmente mediano. Amy AdamsJennifer Lawrence são fortes indicados, mas não são as minhas preferidas.

❝ Blue Jasmine ❞ – Como um rico se sente quando perde todo o seu dinheiro? A personagem de Cate Blanchett pode te contar melhor. Gostei muito de sua atuação, fortissima candidata para levar a estatueta, se não for da Meryl Streep, tem que ser dela. A direção de Woody Allen, como sempre impecável.

❝ 12 Anos de Escravidão ❞ – História baseada em fatos reais, apresenta Solomon Northup, um escravo liberto que é sequestrado em 1841 e forçado por um proprietário a trabalhar em uma plantação. Filme dramático de deixar um nó na garganta, ótima atuação de Chiwetel Ejiofor (melhor ator) e Lupita Nyong’o (atriz coadjuvante). Acredito que o longa leve o premio de Filme do Ano.

Acredito que a Academia esqueceu por completo do filme ❝ O Mordomo da Casa Branca ❞ e fica aqui minha sugestão de um ótimo filme. Mesmo recheado de estrelas como: Forest Whitaker, Oprah, Mariah Carey, Robin Williams, Jane Fonda e muitos outros. As atuações e o enredo são melhores do que alguns filmes indicados para o prêmio.

E você? Assistiu algum filme que esta concorrendo ao Oscar 2014, compartilhe comigo os seus escolhidos.

Entre “O Lugar Onde Tudo Termina” e “Liberace”

Meus últimos posts aqui no #Blog contavam muito sobre energia, lei do retorno, valorização e amor próprio, assunto que tem tudo haver com ambos os filmes que assisti recentemente: O Lugar Onde Tudo Termina e Behind The Candelabra.

Behind The CandelabraBehind The Candelabra (“Atrás Do Candelabro” em tradução livre), cinebeografia que conta a história do famoso pianista Liberace (Michael Douglas), que se apresentava em Las Vegas com casacos exuberantes repletos de lantejoulas e um candelabro brilhante em cima do piano. O longa têm como foco os cinco anos em que o artista namorou Scott Thorson (Matt Damon).

O romance que nunca pode sair do armario enquanto o pianistas estava vivo, começou a ficar turbulento quando Liberace passou a ❝ conhecer ❞ outros rapazes e Scott, começou a perceber o homem quem se tornara ao mergulhar de cabeça no mundo de glamour, shows, drogas e promiscuidade do artista.

Quando Thorson começa o seu resgate por amor proprio, ele entra em uma batalha judicial com Liberace alegando ter sido companheiro secreto dele por anos. O desfecho é emocionante e no momento dos créditos finais a poesia lida pelo artista é de cair lagrimas dos olhos.

Michael Douglas dá um show de interpretação, assim como Matt Damon. Os personagens mesmo sendo exuberantes não caem na caricatura. O filme é dirigido por  Steven Sodebergh para a HBO, e aqui no Brasil ainda não tem previsão de estréia. No dia de seu lançamento nos EUA (26.05), o filme bateu recorde de audiência na HBO, atingindo 2,4 milhões de espectadores. Feito que só aconteceu em 2004, nove anos antes, com nove anos, com o longa ❝ Quase Deuses ❞.

O Lugar Onde Tudo TerminaO Lugar Onde Tudo Termina (The Place Beyond The Pines), drama que traz 3 vidas marcadas por apenas uma decisão. São três protagonistas em dois filmes distintos que se juntam em um desfecho cuja a consequência de atitudes foi passando entre gerações.

Luke (Ryan Gosling), motociclista misterioso que trabalha para um circo itinerante, que ao descobrir que sua ex-namorada, Romina (Eva Mendes), teve um filho seu, tenta a todo custo mostrar-se capaz de sustentar o filho e, começa a participar de uma série de roubos a bancos. Em um dos assaltos ele é perseguido pela polícia e alvejado por Avery Cross (Bradley Cooper), policial que cumpria sua ronda diária.

A trama passa a se desventurar entre o ambicioso policial e o chefe de detetive corrupto. E de forma torta, ao passar 15 anos, a vida de Avery e as feridas do passado começam a ressurgir e mostrar como pequenos detalhes definem a trajetória de alguém.

É um filme com personagens complexos e com muitos traumas de família raizados. Poderia ser um pouco mais enxuto, houve momentos que senti o filme se arrastando. A interpretação de Ryan Gosling e Bradley Cooper vão do momento fraternal até o climax com maestria de ganhadores de Oscar. O longa foi dirigido por Derek Cianfrance, que já trabalhou com Ryan em seu outro filme, ❝ Namorados Para Sempre ❞, ao lado de Michelle Willians.

Margaret Thatcher, Marilyn Monroe e Edith Piaf… Mulheres Icónicas

Não foi intensional, mas nessa última semana acabei assistindo grandes filmes que contavam um pouco da historia de vida de 3 mulheres icónicas, uma americana, uma britânica e outra francesa. Cada uma com sua supra importância em distintos seguimentos: Politica, arte cênicas e música.

Para começar, A Dama De Ferro (The Iron Lady), com Meryl Strepp que ganhou o Oscar 2012 pela sua magnifica atuação. O filme mostra uma Margaret Thatcher que vive de seus sonhos passados e da constante lembrança (ou delirios) de seu falecido marido.

Hoje com 86 anos de idade e com uma saúde mental frágilizada devido aos diversos derrames que aconteceu após deixar o poder, Margaret foi a única premiê britânica do sexo feminino, eleita em 1979 e obrigada, às lágrimas, a deixar o cargo em 1990, depois de perder o apoio de seu gabinete. Ganhou o apelido de “Dama de Ferro” por ser energica em suas posições e ao mesmo tempo que foi reverenciada, foi considerada uma vilã pelos sindicatos trabalhistas.

A escolha de Meryl Strepp para o papel foi perfeita, ninguém melhor para assumir o tamanho e a personalidade de Margaret T., ícone britânico.

Falando em ícone norte-americano, ninguém melhor do que a musa Marilyn Monroe para se encaixar nele. No filme Sete Dias Com Marilyn (My Week with Marilyn) a história é contada pela visão de Colin Clark, terceiro assistente que trabalhou e teve um pequeno flerte com Marilyn durante a produção de “The Prince and the Showgirl, em Londres.

O filme baseado em fatos reais, descreve bem a intensa relação entre Laurence Oliver (cineasta e ator), com a musa Marilyn, essa retratada como uma mulher insegura, frágil e até certo ponto mimada demais por sua equipe.

A linda Michelle Williams dá vida a um dos maiores mitos do século XX com maestria, assim como descreveu a revista Vanity Fair: Michelle Williams esta impecável, brilhante e emocionante…
Realmente Michelle esta tudo isso, mas não posso dizer que esse foi um dos seus melhores trabalhos, mas valeu a indicação de melhor atriz no Oscar 2012.

Piaf: Um Hino de Amor (La Môme), esse filme dispensa qualquer dissertação, todo mundo têm que assistir. Não pelo ícone frances que Edith Piaf foi, e sim pela sua história de vida e a lição que deveria ser passada à frente por todos nós: precisamos e vivemos de amor.

Algumas pessoas são abençoadas em sua carreira e trajetória de vida, no caso de Piaf posso dizer que a vida deu-lhe uma trégua. Edith Giovanna Gassion desde pequena esteve cercada de problemas, dos 3 aos 7 anos ficou sem enxergar, foi criada em um bordel por sua vó paterna, e depois entre circos por seu pai. Cantou em muita sarjeta e foi dependente química e do álcool em sua juventude, nesse periodo surgiu uma oportunidade de cantar em um cabaret aonde seu tudor lhe deu o nome de Piaf (pardal em francês), por se lembrar do canto do pássaro toda vez que ouvia Edith cantar. Seu brilho foi crescendo, sua postura de palco foi sendo lapidada, até que começou fazer sucesso em toda Europa e depois EUA.

O longa mostra desde sua infância até seu leito de morte, e é conduzido pela estonteante Marion Cotillard que ganhou o Oscar 2008 de melhor atriz pela atuação nesse papel. É um filme singular, emocionante e com certeza uma cinebiografia perfeita de Piaf. Vale à pena conferir.