O Melhor do SPFW Inverno 2014

spfw-inverno-2014Wow! Desde a temporada do Verão 2013 do SPFW eu não escrevo mais nada sobre moda! A turma nova que esta acessando meu blog talvez não saiba, vira e mexe eu trabalho ou sou convidado para algum desfile da semana de moda mais importante do Brasil, o SPFW.

Nesse post vou fazer um apanhado do que mais gostei dos desfiles e espero a opinião de vocês, sei que tem uma turma que esta super plugada nas tendências e que curti moda. Então vamos lá! No primeiro dia de SPFW tivemos os desfiles das seguintes marcas: AnimaleUMA Raquel Davidowicz, Tufi Duek, Osklen.

Mesmo a UMA usando em sua cartela de cores o azul royal (cor que sou apaixonado), e mostrou um desfile com dançarinos em vez de modelos, a melhor coleção do primeiro dia foi o da Animale. Priscilla Darol fez bom uso dos tons escuros, como vinho, preto, musgo… E mesmo utilizando as lãs como protagonistas, as clientes da marcam vão se sentir sexy com as desconstrução das peças que vieram corroídas sobre tule, deixando um pouco de transparência.

spfw-inverno-2014-Animale

No segundo dia tivemos o desfiles de: Alexandre Herchcovitch (fem), AcquastudioFernanda YamamotoVitorino CamposJuliana Jabour.
Mesmo retornando em suas origens e apresentando o oposto do que todo mundo esta fazendo, resgatando a verdadeira ideia do inverno, moletons confortáveis e maleáveis, Jabour fez o #2 melhor desfile da noite. Em #1 ficou as formas secas do pós-guerra desenhada por Esther Bauman para Acquastudio. Formas, alfaiataria em tecidos encorpados, tudo muito bem trabalho. Mágica para os olhos!

spfw-inverno-2014-Acquastudio

O terceiro dia trouxe um time de peso: FH Fause HatenEllus, João PimentaForumTritonCavalera. Tirando o desfile do Fause Haten, todos os outros foram primorosos e foi difícil escolher o melhor do dia. Mas escolhi o aprimoramento que João Pimenta vêm dando ao seu trabalho, sua continua busca pelos homens reais. Acompanho suas criações desde seu desfile de estreia na Casa De Criadores. Usaria fácil essa calça xadrez em meu dia a dia! 😉

spfw-inverno-2014-João-Pimenta

No quarto dia tivemos os desfiles de: Pedro Lourenço, Pat Pat’sGloria CoelhoRonaldo FragaPatricia MottaLino VillaventuraColcci. Não ouvi nada ruim nesse dia, apenas públicos e propostas diferentes. Mas o desfile mais esperado do dia foi o da ColcciGisele Bündchen estava entre nós! A label chamou atenção com os looks esportivos: jogging, short boxer, saia de skatista, bomber, coletão e a parca e padronagens masculinas, nada retro, tudo sofisticado.
Tenho que fazer uma resalva: Pedro Lourenço e Gloria Coelho, detonaram!

spfw-inverno-2014-colcci

No #5 e último dia de SPFW os veteranos fizeram as honrarias: Reinaldo LourençoAmapôTêca por Hêlo RochaAlexandre Herchcovitch (masc), Samuel Cirnansck. Não posso escolher um só! Reinaldo Lourenço é de uma finesse e de um cuidado que enche os olhos dos homens que vê e das mulheres que usam. ❝ Atitude e estilo das mulheres francesas ❞ define sobre uma coleção que trabalha os contrastes das peças. Brilho versus fosco, micro versus máxi. Perfeito!

spfw-inverno-2014-Reinaldo-Lourenço

Alexandre Herchcovitch pegou a responsa do meio termo entre o modernismo extremo de João Pimenta e o streetwear de passarela da Cavalera, Ellus, Triton e Colcci.

spfw-inverno-2014-Alexandre-Herchcovitch

Hora das mulheres fecharem a noite com os belos longos, o brilho e o glamour que só Samuel Cirnansck sabe fazer. Para atender um público novo, os vestidos curtos e justos são o ❝ Must Have ❞ da coleção.

spfw-inverno-2014-Samuel-Cirnansck

Fotos: Charles Naseh | Chic

A GAP Chegou ao Brasil

Estou um pouco atrasado com a noticia, mas faltou tempo para conferir a inauguração da primeira loja GAP no Brasil! Assim que surgiu uma folga, eu e um colega fomos conferir a novidade no Shopping JK Iguatemi. E adoramos! 🙂

gap_logo_originalNão consegui olhar tudo atentamente com o olhar clínico que faço na maioria das vezes, mas pude conferir bastante coisa legal e o preço não são idênticos aos praticados no exterior, o que já sabíamos que iria acontecer, mas a label não fica muito atrás de lojas nacionais que não deixam de ser concorrente direto da marca, o caso da Hering.

Bom, quem gostar de se vestir de forma básica (o meu caso), a GAP é uma boa opção de se vestir de forma simples, cool e com estilo. Os famosos moletons ficam em torno de R$199,00 e as camisetas com o logo à partir de R$89,00. Já a linha The Essential GAP, que são as camisetas básicas, R$39,00 com V-Neck.

gap-loja-brasil

Nesse mês de Outubro a GAP inaugura a sua segunda loja no Morumbi Shopping, também em São Paulo. Depois no Barra Shopping, no Rio de Janeiro e Barra Sul, em Porto Alegre. A expectativa é que a marca caia nas graças da geração Y das classes A e B e que cresça no período de cinco anos, para ser introduzida, também, no nordeste e centro-oeste do país. As linhas que chegam em todas as lojas do Brasil, são: GAP, GapKids e babyGap. Boas compras… 😉

10 Anos De Blog

comemoração-blog-10-anos-logoParece que foi ontem! E já se passaram 10 longos anos… Uau! 🙂
Como o tempo passa não é?! E tudo começou com uma simples brincadeira de compartilhar o que eu estava fazendo para os meus amigos mais íntimos. Foi crescendo, textos elaborados ganharam comentários de desconhecidos, fui ganhando leitores, fiz novas amizades, criei um site e agora estou aqui.

Voltei para a essência do blog pois estava sentindo falta de postar, ter uma rede de contato com as pessoas que acessam, visitar meus colegas blogueiros. E quando resolvi fazer algo profissional com o site andrehotter.com.br eu me perdi um pouco no processo. Foi um projeto muito grande que eu não soube administrar perfeitamente. Foi o máximo e a experiência foi super valida, mas não estava encontrando o André Hottër pessoa, eu tinha virado uma marca, um produto.

Aqui já posso compartilhar o que gosto sem medo de ser julgado, e optei por um layout mais simples por esse motivo, não quero nada chamativo, classy antes de tudo. Anteriormente meus blogs eram todos escuros, layouts mais elaborados, meu rosto no topo e let’s go! 😉 Nesse, estou colocando a minha foto no perfil do blog pela primeira vez hoje.

comemoração-blog-10-anos-blog-01Confesso que nunca tive a pretensão de chegar aos 10 anos como blogueiro, e de fato não sei se escrevo tão bem assim. Recebo alguns elogios de vez em quando, mas gosto mesmo de sair um pouco do obvio, para fora da caixinha ou da zona de conforto e expresso meu ponto de vista aceitando sempre todas as criticas construtivas.

Sempre que posso, releio uma coisa ou outra que já escrevi. O que acho interessante é ver que têm quase uma vida escrita, momentos íntimos, pessoas que passaram em minha jornada, acontecimentos que foram banais e que na época dei supra importância, pequenas coisas que não liguei e que hoje são essenciais. Ver o nome André Hottër nascer, crescer, desenvolver, amadurecer e hoje poder celebrar Bodas de Zinco! Uau! 🙂

comemoração-blog-10-anos-blog-02Let’s celebrar! E esse mês vai ser todo especial, quero comemorar fazendo o que fazemos de melhor juntos: ESCREVER!
E esperem novidades bacanas por aqui: parcerias, shopping (você já pode acessar no banner) e o resultado da promoção ❝ 10 Anos de Blog ❞.

Não posso finalizar o post sem expressar minha verdadeira gratidão por cada pessoa que deixou sua opinião aqui, compartilhou desejos, dedicou um pouco do seu tempo para ler o que escrevo, retornou as visitas que faço, que aprendeu alguma coisa e que me ensinou também. Sem a minha dedicação e sua visita e opinião, não estaria aqui comemorando os meus 10 anos como bloggueiro, meu verdadeiro OBRIGADO! ♥ #SpreadTheLove

Quem É Você Em “Sex And The City”?

Sex And The City para mim é uma série atemporal… Vejo novas, revejo algumas antigas, mas as 4 garotas de New York continuam lá, no topo da lista! Carrie Bradshaw e suas 3 best friends continuam ensinando, não só as garotas como nós rapazes.

O que acho de mais bacana na série não são os lugares que elas visitam (e olha que meu sonho é conhecer New York) ou os drinks e rapazes que elas conhecem. Mas a amizade, a verdadeira amizade que essas 4 protagonistas transmitiram em 6 temporadas94 episódios e 2 dois filmes é o que tornou essa série especial para mim.

sex-and-the-city-desenho

É fácil me identificar e ver um pouco de meus amigos em cada personagem. E se você tem um grupo de amigos e acompanhou a série, já deve ter feito o mesmo. Let’s desvendar os ❝ novos personagens ❞ da versão masculina de Sex And The City?

André Bradshaw: Colunista de blog onde levanta sempre questões interessantes sobre relacionamento, moda e comportamento. O mais equilibrado e despreocupado de todos os personagens, ele quem dá liga à trama, que sustenta a série, que junta todos os outros personagens em sua volta.

Sérgio Hobbes: Esse personagem é a personificação e a preocupação dos homens com a carreira profissional.  Na maioria das vezes totalmente anti-romântico mas cativante pela sua força e determinação.

Guilherme King: Fazendo contraste com os outros personagens, esse é romântico e busca um companheiro para dividir a vida e ter uma família.

Tiago Jones: O tema desse personagem é curtir a vida adoidado e, se possível, com o maior número de homens possível. Totalmente independente, o que não o torna objeto na mão de ninguém.

sex-and-the-city-logoO tema central é o mesmo, amizade, e o restante vem no pacote. Mesmo a vida ❝ pregando ❞ peças em cada personagem, e cada um tomando um rumo diferente. Os resultados são sempre positivos, pois cada um ajuda de sua maneira para a vida ficar mais leve em busca de um denominador comum, a felicidade.

E aí… Gostaram!? Agora é sua vez: Quem você seria em ❝ Sex And The City ❞?! #SpreadTheLove

Livro: Eu – Ricky Martin

A dica de livro desse mês não é um best seller recente, ele foi lançado em 2010 e junto com ele trouxe bastante ❝ polêmica ❞ em torno das declarações do cantor Ricky Martin. No livro autobiográfico ❝ Eu: Ricky Martin ❞ o ex-integrante do grupo Menudo compartilha sua infância, as experiências que teve no grupo, a luta por sua identidade, carreira solo, sua busca espiritual, o nascimento de seus filhos Matteo e Valentino, e sobre sua sexualidade.

ricky-martin-euQuem leu o livro vai entender meu ponto de vista sobre, em alguns momentos até achei que estava lendo a mesma página por mais de uma vez. Muita coisa fica repetitiva, mudando apenas algumas palavras ou a colocação da mesma. Quando os capítulos são sobre sua busca espiritual fica algo maçante, quase uma pregação.

O bom do livro é que Ricky Martin se mostra totalmente humano, ele se desprende totalmente de todo o glamour e regalias que a fama lhe trouxe e se coloca com humildade e conta quase tudo sobre todas as suas relações, tanto com homens e mulheres. Até o seu apelido intimo, como é chamado pela família, ele compartilha: Kiki! (o nome do meu cobertor!) 😉

De qualquer forma, o livro não deixa de ser uma boa leitura. Não sou do cantor, conheço algumas de suas músicas e o mais importante é conhecer o lado humano e pai de uma mega estrela internacional, e ele foi super transparente e honesto nessa parte. Algumas frases marcantes do livro:

❝ Uma vez um amigo disse uma coisa que me ajudou muito: ‘Quando você estiver se sentindo preso e tudo parecer pesado, lute!’. Isso é muito verdadeiro. É preciso lutar. É preciso sentir. É preciso ir em frente. Quando não estou no meu melhor momento, emocionalmente falando, a última coisa que quero é que as pessoas saibam como estou me sentindo. ❞

❝ Infelizmente, o preconceito existe até hoje. A mídia muitas vezes caracteriza os homossexuais como pessoas unidimensionais, sem nenhuma profundidade, como se um ser humano pudesse ser reduzido à sua sexualidade. A própria linguagem utilizada no mundo todo para designar os homossexuais é terrivelmente degradante: palavras como ‘bicha’, ‘viado’, ‘sapatão’, ‘frutinha’ e outras servem apenas para perpetuar o ódio e a discriminação entre gerações mais jovens. ❞

Entre “O Lugar Onde Tudo Termina” e “Liberace”

Meus últimos posts aqui no #Blog contavam muito sobre energia, lei do retorno, valorização e amor próprio, assunto que tem tudo haver com ambos os filmes que assisti recentemente: O Lugar Onde Tudo Termina e Behind The Candelabra.

Behind The CandelabraBehind The Candelabra (“Atrás Do Candelabro” em tradução livre), cinebeografia que conta a história do famoso pianista Liberace (Michael Douglas), que se apresentava em Las Vegas com casacos exuberantes repletos de lantejoulas e um candelabro brilhante em cima do piano. O longa têm como foco os cinco anos em que o artista namorou Scott Thorson (Matt Damon).

O romance que nunca pode sair do armario enquanto o pianistas estava vivo, começou a ficar turbulento quando Liberace passou a ❝ conhecer ❞ outros rapazes e Scott, começou a perceber o homem quem se tornara ao mergulhar de cabeça no mundo de glamour, shows, drogas e promiscuidade do artista.

Quando Thorson começa o seu resgate por amor proprio, ele entra em uma batalha judicial com Liberace alegando ter sido companheiro secreto dele por anos. O desfecho é emocionante e no momento dos créditos finais a poesia lida pelo artista é de cair lagrimas dos olhos.

Michael Douglas dá um show de interpretação, assim como Matt Damon. Os personagens mesmo sendo exuberantes não caem na caricatura. O filme é dirigido por  Steven Sodebergh para a HBO, e aqui no Brasil ainda não tem previsão de estréia. No dia de seu lançamento nos EUA (26.05), o filme bateu recorde de audiência na HBO, atingindo 2,4 milhões de espectadores. Feito que só aconteceu em 2004, nove anos antes, com nove anos, com o longa ❝ Quase Deuses ❞.

O Lugar Onde Tudo TerminaO Lugar Onde Tudo Termina (The Place Beyond The Pines), drama que traz 3 vidas marcadas por apenas uma decisão. São três protagonistas em dois filmes distintos que se juntam em um desfecho cuja a consequência de atitudes foi passando entre gerações.

Luke (Ryan Gosling), motociclista misterioso que trabalha para um circo itinerante, que ao descobrir que sua ex-namorada, Romina (Eva Mendes), teve um filho seu, tenta a todo custo mostrar-se capaz de sustentar o filho e, começa a participar de uma série de roubos a bancos. Em um dos assaltos ele é perseguido pela polícia e alvejado por Avery Cross (Bradley Cooper), policial que cumpria sua ronda diária.

A trama passa a se desventurar entre o ambicioso policial e o chefe de detetive corrupto. E de forma torta, ao passar 15 anos, a vida de Avery e as feridas do passado começam a ressurgir e mostrar como pequenos detalhes definem a trajetória de alguém.

É um filme com personagens complexos e com muitos traumas de família raizados. Poderia ser um pouco mais enxuto, houve momentos que senti o filme se arrastando. A interpretação de Ryan Gosling e Bradley Cooper vão do momento fraternal até o climax com maestria de ganhadores de Oscar. O longa foi dirigido por Derek Cianfrance, que já trabalhou com Ryan em seu outro filme, ❝ Namorados Para Sempre ❞, ao lado de Michelle Willians.