O Quarto de André Hottër

Seja bem-vindo a um pedaço da minha casa, o local que mais gosto de passar meu tempo, meu quarto. Claro que é uma visão parcial, mas o restante vou mostrar com o tempo. O que têm de mais bacana é que alguns detalhes, acessórios ou até mesmo mobília, fui tirando de algumas dicas dos blogs que sigo. Claro, fui personalizando à minha maneira.

andrehotterquarto01

Não tive pressa, tanto que ainda não finalizei. Falta uma coisa ou outra para deixá-lo 100%. Mas posso compartilhar algumas coisas, quem sabe inspira alguém que anseia por mudanças e não sabe por onde começar.

Acho bárbaro quem sabe utilizar das cores nos aposentos, o oposto do meu gosto. Eu já  sigo uma linha mais P&B Chic Moderno (acabei de inventar essa categoria 🙂 ). Como disse anteriormente, prezo muito por um ambiente aconchegante. Let’s go!

andrehotterquarto02

#1 – Almofadas da Camicado
#2 – Vela M&Sense Perfect Apple – Já falei da minha paixão por essas velas, aqui!
#3 – Porta Travesseiro de Zebra da Zelo
#4 – Criado Mudo Tok & Stok
#5 – Manta de Zebra da Zelo
#6 – Trio Porta Retrato do Extra.com
#7 – Abajur Tok & Stok
#8 – Livro Michael Jackson Intocável do Randall Sullivan
#9 – Livro Will & Will do John Green e David Levithan – Já falei sobre o livro, aqui!
#10 – Joker Banco Pé de Cama da Tok & Stok

Vale lembra que para fazer mudanças,  não precisamos gastar uma fortuna (a não ser que você tenha), só de mudar as cores da capa das almofadas, um cachepô de vela diferente ou até mesmo trocar os móveis de lugar, dá outra cara ao ambiente e faz com que a boa energia flua. Espero que vocês tenham gostado do meu cantinho! 🙂

Livro: Will & Will – Um Nome, Um Destino

Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra… Will Grayson. Isso mesmo, dois jovens com o mesmo nome com vidas totalmente opostas que por uma ironia do destino, acabam se encontrando.

will-will-john-green-david-levithanNesse livro, John Green autor dos sucessos ❝ A Culpa é Das Estrelas ❞, ❝ O Teorema Katherine ❞ e ❝ Quem é você, Alasca? ❞ uniu forças com David Levithan, autor de ❝ Nick and Norah ❞ para contar a vida desses dois personagens intrigantes e cheios de dilemas. O personagem que transita em ambas as histórias/vidas e que faz a liga entre os dois Will Grayson, é o jovem Tiny Cooper, gay assumido e totalmente expansivo.

Mesmo sendo dois autores com dois personagens com o mesmo nome, a narrativa é clara. John deu vida ao Will Grayson tímido, desajeitado e sem habilidades sociais e que prefere ser ‘invisível‘ enquanto passa pelo colegial. O Will Grayson do Levithan, é um jovem homossexual que acaba de sair do armário, vive na maioria da vezes solitário, depressivo e que está descobrindo o primeiro amor.

Enquanto John Green escreve de forma sarcástica e cheia de melodramas, característico da sua escrita, Davi Levithan escreve como se estivéssemos em um chat do MSN ou Facebook, totalmente inspirada no mundo virtual. Tendo como base o tema gay, o livro desenvolve de forma natural outros temas: Depressão, amizade, família, paixões, anseios e dificuldades da adolescência.

Confesso que não foi uma das minhas melhores leituras, posso ter criado uma expectativa muito grande. Algumas situações não pareciam natural  e muito menos reais. Pelas resenhas que li, muitos estão ansiosos para que esse livro ganhe sua versão cinematográfica. Eu não acredito que isso possa acontecer, claro, se mudar totalmente o enredo e usar o livro como inspiração.

Algumas frases que gostei:

A carência nunca é uma boa base para um relacionamento. Tem de ser muito mais que isso.

Tenho a sensação de que minha vida está muito dispersa neste momento. Como se fosse um monte de pedacinhos de papel e alguém ligasse o ventilador. Mas falar com você me faz sentir como se o ventilador tivesse sido desligado por um tempo. Como se as coisas pudessem de fato fazer algum sentido. Você junta todos os meus pedacinhos, e sou muito grato por isso.

Quando as coisas se quebram, não é o ato de quebrar em si que impede que elas se refaçam. É porque um pedacinho se perde – as duas bordas que restam não se encaixam, mesmo que queiram. A forma inteira mudou.

A verdade pura e simples.
Raramente é pura e nunca simples de fato.
O que um garoto pode fazer quando mentira e verdade são ambas pecado?

Mas com amigos, não tem nada assim. Estar em um relacionamento, isso é algo que você escolhe. Ser amigo, isso é simplesmente algo que você é.