O Que Sinto Nesse Exato Momento?

Hoje não vou escrever sobre moda, nem dar dicas de filmes ou música. Hoje quero compartilhar o que sinto nesse exato momento, nada mais justo, é o meu nome que vai no topo da página e esse blog não deixa de ser o reflexo de tudo que faço e gosto, e porque não, o que sinto?

Só que tenho um problema. Como dissertar o que sinto, sendo que nem eu sei ao certo o que acontece comigo. Será alguma crise de idade? Existencial? Falta de amor, de carinho? Não sei… Sei que estou totalmente desarmado em frente ao computador, não estou segurando nenhum pensamento, tudo esta sendo escrito, livremente.

sentindo-sozinho

Tenho assistido muitos filmes e séries para tentar ocupar minha mente que sempre esta trabalhando, até quando estou dormindo. Diversas vezes na madrugada acordo e acabo fazendo anotações de coisas e pessoas que tenho que fazer ou entrar em contato que aparece através dos meus sonhos.

Estou totalmente intolerante, comigo e com as pessoas. Se não aceito os meus erros, imagine o que dizer dos erros dos outros? Isso não esta certo, esta tudo errado! Como posso dizer para leitores do blog ou para as pessoas que me seguem em redes sociais, ❝ Espalhe o amor ❞ (#SpreadTheLove), sendo que ❝ Amor ❞ é o que menos sinto nesse exato momento?

Hipocrisia? Se eu me olhar criticamente, mais do que já estou fazendo, a resposta é afirmativa. Mas estou de alguma maneira mandando sinais de S.O.S! E acredito que quando emanamos o bem, coisas boas podem chegar. E é exatamente isso que estou esperando… Ser abatido por uma onda de coisas boas.

Talvez esse post pareça um pouco confuso, cada um sabe a alegria, e a dor que trás no coração e na mente. E se um dia me ver à chorar, não é porque sou fraco, mas porque estou sendo forte por muito tempo.

Anúncios

28 pensamentos sobre “O Que Sinto Nesse Exato Momento?

  1. Isso passa André! (acho que todos falam isso D: …)

    Queria poder dar algum conselho, mas acho que isso é uma fase que com certeza passará e você sairá dela adquirindo algum tipo de conhecimento!
    Agradeço por ter coragem de compartilhar isso com seus leitores e desejo melhoras!

    Abraços,
    Ana.

  2. Ja compartilho e compartilhei desse sentimento diversas vezes! Sei lá, as vezes tem um momento das nossas vidas em que, para nós, nada mais faz sentido, que tudo que estamos fazendo é vazio, nao há proposito, ficamos desmotivados até com as coisa das quais mais gostamos….
    Mas olhe, falo isso como uma pessoa que ja sentiu o mesmo (e as vezes ainda sinto), a solução para o UP que precisava foi buscas trabalhos sociais (e não hipocrisia, não é “espalhe amor” etc etc, isso é sentir-se mais humano, vendo que as pessoas ao nosso redor precisam muito da gente, e que temos uma vida ótima e precisamos dar mais valor)
    Espero que fiques bem, espero que te sintas melhor,

    http://letmebeweird.wordpress.com/
    https://www.facebook.com/pages/Let-me-be-WEIRD/161999200652920?fref=ts

  3. André, não sei se nessas horas ajuda ou não que alguém diga alguma coisa, mas vamos lá!

    Acho que essa impressão (que muitas vezes é real) de que somos hipócritas é comum, a verdade é que nem sempre paramos pra pensar nisso, mas é um “defeito” natural do ser humano. É muito fácil pra todos nós falar um monte de coisa bonita e não colocar em prática. É muito fácil julgar atitudes alheias e não observar nossos erros e buscar soluções.
    Enfim, os conflitos são muitos, são intensos e realmente cada um sabe de si.
    Mas acho que serve para todos saber que não é o único nisso, e que há coisas a se fazer pra melhorar, como buscar atividades que te façam sentir bem, ouvir músicas que te coloquem pra cima, e tentar pensar de forma positiva.

    Espero que logo vc atravesse esse momento difícil e leve dele algo de bom!

    Beijo

  4. André, eu te entendo muito bem porque estou passando por uma fase parecida. Por causas de alguns problemas da vida, descobri que estou muito intolerante e sem paciência nenhuma com os outros. Estou perfeccionista demais, critico meus erros em dobro ultimamente. Mas acho que isso vai passar, por isso não se desespere, assim como eu não irei me desesperar. 🙂
    Boa sorte pra gente.

    • Isso mesmo, boa sorte para nós! 🙂
      Tenho certeza que essa fase chata vai passar rapidamente e breve vamos estar postando os nossos aprendizados. Mas confesso, está difícil! 😉
      Não sou uma pessoa grossa, chata… Mesmo que pareça isso de primeira vista, mas hoje essa é a minha primeira e forte impressão. Mas vou seguir seu conselho… Nada de desespero. Valeu pelas palavras.
      hUg.

  5. Lembra q a algum tempo fiz um post parecido, e em meio a muitos conselhos bons que vc me deu, um foi muito importante para eu me sentir melhor! Eu venho hoje te repassar o conselho, q as vezes agente sabe e não consegue usar para nós mesmos. Fique perto de quem te faz bem e não tenha vergonha de pedir carinho e atenção, sei q normalmente queremos q as pessoas notem isso sozinhas, mas muitas vezes agente não consegue passar esta mensagem sem ter que falar. O apoio, carinho,e amor são muito bem vindos neste momento. Te deixo meu abraço bem apertado e muito carinhoso.
    Em breve vc estará com a corda toda novamente!
    Mil beijos

  6. Eu também estou passando pela mesma situação amigo.
    É realmente muito complicado e tem até horas que dá vontade de jogar tudo pra cima (No meu caso, claro!)
    Mais eu espero que você saia dessa o mais rápido possível e estou com bastante saudades dos seus post aqui no seu cantinho (Blog).
    Um forte abraço, amigo! :}

    • Own Yago!
      É chato quando nos sentimos dessa maneira não é?
      Vixe! Já pensei diversas vezes em jogar tudo para cima, mas estou seguindo o conselho da querida Pamela! 😉
      Breve breve volto para sacudir a poeira daqui.
      Obrigado pelas palavras e pelo carinho de sempre.
      hUg!

  7. Nossa, é incrível esse coisa de sintonia, sentimento e sexto sentido, nesse exato momento pensei, vou dar uma passadinha no blog do André, faz um tempinho que não passo por lá, e olha com o que eu me encontro, com esse texto perfeito, que eu me encaixo em tudo, realmente ser forte e estar sempre sorrindo, as vezes custa um pouco, as pessoas acham que vc nunca tem problema, e tem horas que a gente cansa de ser forte, rsrs e precisa desabafar… Mas é bem isso, temos que fazer o bem que o resto vem!!! André como sempre, admiro demais suas palavras, e esse post me tocou muito… Bjoss e Bom fds 🙂

    • Nossa Camila, você não sabe como me eleva ler um comentário como esse seu! 🙂
      Obrigado pelas palavras e pelo carinho. Realmente as pessoas idealizam um ser forte apáticos de emoções… Quem é forte não chora, não sofre, é rude, é grosso é um ser amargo. Não vejo por esse lado, forte é aquele que não tem medo de expor o que sente.
      Valeu pelo suporte.
      Bjks

  8. André, a graça da vida está no desequilíbrio. Um dia é assim, o outro é assado. E tudo passa, viu? Não se preocupe! Logo, logo a vida te surpreende com uma novidade pra lá de saborosa e este tempo de “indecisão” fica pra trás.
    Um beijão!
    Mariana.

    • Você esta coberta de razão Mariana, só não podemos ficar esperando, temos que fazer por onde as mudanças aconteçam.
      Estou começando a agir!
      Mesmo estando um pouco ruim, até triste na maioria das vezes… Eu só da luz, da vida e da alegria. Não posso ficar nessa por muito tempo!
      Valeu pelo suporte!
      hUg 😉

  9. Amigo,
    Vi um vídeo que fala sobre a solidão nos dias de hoje. Vou postar amanha no blog. Dá uma olhada. Acho que afeta todos nós, em maior ou menor medida…
    Mas sabe, tudo na vida depende de nós mesmos e que cada segundo é uma nova oportunidade pra mudar.
    Tenho um amigo que está batendo nos 40 e disse que quanto mais vc envelhece, mais manias vc acumula e menos tolerante vc fica. Um dia, jantando com uma amiga, ela perguntou se ele queria ser feliz ou ter razão e aquilo mexeu super com ele. Vc muitas vezes pode até estar certo quanto às “falhas” (suas e dos outros). Mas a verdadeira questão é: até onde vale mais estar certo nas suas análises e a partir de quando vale mais ser feliz? Às vezes as pessoas que nos dão vida são aquelas que julgamos totalmente erradas pra nós mesmos. Mas será que são?
    Termino por te contar, cá entre nós, que todas as vezes em que regulei melhor minha catraca (pra ser menos) seletiva, não me arrependi.
    Beijocas e boa semana!!!
    Sil

    • Oie Silvia! 😉
      Você me conhece bem e sabe que detesto a palavra “Não sei”… E é exatamente ela a que mais estou usando, não consigo ter certeza de quase nada também.
      Vamos passar essa fase, tenho certeza. Saudade.
      hUg.

  10. Pingback: Desapega Desapega! | Blog do André Hottër

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s