Tags

, , , , , , ,

Quando dizem que todo rei nunca perde a majestade podemos incluir Reinaldo Lourenço nessa lista. Novamente apresentando seu desfile na FAAP, nessa temporada o estilista trouxe apenas um comprimento em seus looks, supercuto, nada de calças e shorts. Apenas saia com top e vestidos em diversos materiais em tecidos híbridos e sofisticados. Como sempre, muito bem estruturado, coleção bem amarrada. Show!

Já pensou em trocar seu vestido de noite, ou até mesmo sua saia por uma calça e um top? Essa é a ideia proposta por Rodrigo Rosner para sua moda festa… Em alguns looks ele não foi muito feliz, ficaram muitos exagerados, cheio de informação aonde poderia ser minimalista.

Coleção com tecidos nobres e tecnológicos tendo como tema “Mais amor para o mundo. Nós damos amor para a roupas e as roupas dão amor para a gente“. Foi dessa maneira que Gloria Coelho pensou em seu público final, consumidora de sua marca. Não fez abuso de cores, em sua cartela: preto, branco e tons in between (couro vermelho e um plástico rosa).

Se amor era um pedido na coleção feminina de Alexandre Herchcovitch, na masculina a coisa é guerra. Impossível pensar em dualidade de sexos mais direta – as meninas querem corações, os boys preferem brincar de lutinha. Engraçado pensar que Alexandre, que desfila em Nova York e tem uma ligação criativa e comercial com Tóquio, sinaliza aqui Pearl Harbor e a pendenga de americanos versus japoneses em pleno Hawaii nos anos 1940.

Essa história é mera desculpa estilística para entrar nas duas influências maiores deste verão masculino brasileiro: militares e surfistas, num mix de alfaiataria esportiva e leve.” fonte: Chic.com.br

Lino Villaventura fez o mesmo que seus colegas, Reinaldo Lourenço e Gloria Coelho, reinventaram-se de forma simples. Os looks não deixam de ser uma re-leitura do que já foi mostrado em outrora. Será que vai ser comercial as calças masculinas com transparência na região da virilha? Vamos esperar o verão para ver.

Fotos: Charles Naseh | Chic

Anúncios