Tags

,

Estranho é darmos um passo à frente e ficarmos de costas para o passado, e tudo que gira ao nosso redor nos coloca frente-a-frente à ele. Quem já passou por qualquer tipo de desilusão deve saber do que estou falando.

Como isso aconteceu comigo? Graças a uma caixa de sabonetes que ganhei… O presente é lindo por sinal, mas assim que abri a caixa fui nocauteado por tudo o que me aconteceu nesses últimos 4 anos. Sim, o passado têm um cheiro.

Assim como “Danoninho” têm cheiro de infância, na vida adulta as fragrâncias marcam as pessoa e até mesmo uma situação de tal forma de você reconhecer uma pessoa chegando ou que ela passou por um devido local graças ao cheiro que exala no ar.

Bom seria se todas as lembranças remetidas por um aroma nos trouxesse conforto, paz no coração ou aliviasse a saudade. Mas muitas vezes o cheiro nos faz lembrar de pessoas ou até mesmo situações tristes e desagradáveis, nos causando mal estar… Exatamente  o que me acontece.

Nesse momento recordei da frase do filme “Comer, Rezar, Amar” quando Liz lembra de seu ex-marido e Richard lhe dá um conselho: “Sinta falta dele. Sinta. Depois mande luz e amor toda vez que pensar nele e depois esqueça“. E assim guardei os sabonetes… Mas confesso, ótimo seria se os cheiros que não gostaríamos mais de sentir estivessem em frascos que jamais fossem abertos, nem para uma borrifada de amostra.

Mas a conclusão que tenho disso tudo e apenas esperar que minha vida tenha e exale um bom perfume por onde quer que eu caminhe, e que emane todas as minhas qualidades. Enquanto isso, entre idas e vindas, continuo minha busca pela fragrância perfeita, o cheiro da superação, da liberdade e de um futuro feliz.

Anúncios