Tags

, , , , , , , , ,

Uma das coisas que mais amo nessa vida, música, foi alimentado da forma mais eclética possível nesse Natal… De Adele à Jesse McCartney! Nessa época do ano as gravadoras para alavanca as vendas disparam um monte de lançamentos, fico com pena do meu bolso! rs

Adele – Live at the Royal Albert Hall: Não tem como não se apaixonar por esse show. Muitas das vezes que ouço suas músicas fico um pouco deprimido, por “N” motivos, mas o som de sua voz é viciante, impossível ficar sem ouvir. Mesmo tendo uma força dramática em suas canções, todas elas trazem à tona um misto de emoções.
São os tipos de músicas que você diz “Essa ela escreveu exclusivamente para mim“. Nesse caso, a minha seria “I Can’t Make You Love Me“.

Laura Pausini – Inedito: São poucas as cantoras que eu sinto cantar com paixão de verdade. Muitas adoram mostrar a potência vocal, mas essa italiana canta com a alma.
Depois de 2 anos afastada eis que lança um álbum inédito, chamado de “Inedito“.
Gosto bastante de “Non Ho Mai Smesso“, “Nel Primo Sguardo” que ganhou uma versão em português, “No Primeiro Olhar”  e “Come Vivi Senza Me“.

Rihanna – Talk That Talk: Essa garota não para! Um lançamento atras do outro, e o melhor que são músicas maravilhosas, todas feitas para dançar até as mais lentinhas.
Where Have You Been” espero que seja uma das próximas músicas que eu dance na balada, pois essa é f*&%! (detalha que a música possui apenas um verso e um refrão).
We Found Love” é a música do momento. Gostei das batidas de “Talk That Talk“, “Roc Me Out” e “Watch N’ Learn“.

Jesse McCartney – Have It All: Só fiquei sabendo que o garoto é ator quando “googlei” o nome dele no site de busca.
Para quem gosta de “Pop” de verdade esse álbum é um prato cheio.
Lembra um pouco o Justin Timberlake na fase N’Sync. Gostei das faixas “Club Hop“, “I Think She Likes Me“, “Tonight Is Your Night” e “Mrs. Mistake“.

Kylie Minogue – Aphrodite Les Folies (Live In London): Kylie é Kylie… Um dos melhores shows de sua carreira! Ela sempre surpreende, não tem como piscar os olhos quando ela esta em cena.
Coreografia, figurino, cenário, dançarinos, tudo impecável. “In My Arms” é mágica para os olhos, e o ponto alto do show não deixa de ser um cover da banda Eurythmics, “There Must Be An Angel“. O climax fica à cargo dos efeitos visuais e da fonte de água humana na canção “All The Lovers“.

Anúncios