Tags

, , , , , , ,

Pois é, tive um encontro marcado com a Britney Spears ontem, eu e uma multidão de fãs! A última tour da cantora passou pelo Brasil e eu marquei presença, The Femme Fatale Tour!

Minha curiosidade era tanta que acabei assistindo o show que passou pela internet antes, no site Epix, e tomei um banho de água fria! Acostumado à ver uma Britney Spears que “detona” em suas performances, acabei vendo uma Britney sem sal, que ficava andando de um lado para o outro e nos climax das músicas preferia fazer coreografias com as mãos e ficar jogando o cabelo “aka” Joelma (Banda Calypso).

Só que eu esperava mais para o show de São Paulo, comecei a ler as críticas de diversos sites sobre o show dela no Rio de Janeiro, todas super positivas, e comecei a criar um fio de esperança.

Dia do show, em minha cia: Tiago P! Chegamos na fila exatamente as 14:30 e um batalhão de fãs, alguns à caráter (com cópias de roupas que Britney usa em seus clipes) marcavam o ponto, sendo que alguns chegaram um mês antes. E nesse exato momento me caiu a ficha “Caraca, vou asssistir a um show da Britney Spears.”
Horas intermináveis debaixo de sol e os portões da Arena Anhembi abriram as 18, e lá fomos nós para o Round 2 na espera pela Britney.

Ficamos em um local ótimo, sem empurra-empurra (até o momento) mas não conseguimos descansar, muitas pessoas estavam sentadas no chão e quando as Dj’s do Copacabana Club começaram a discotecar e que todos que estavam sentados se levantaram começou o show de empurra-empurra, nesse momento ficamos mais proximo ainda do palco.
Se ficar esperando um show começar já não é lá essas coisas, imagine ficar esperando com música ruim!? Ficou interminável!  Será que as meninas do Copacabana Club não sabia que o show era de uma cantora pop? Só elas dançavam… Tocaram mais de 1h de música e apenas 3 músicas se salvaram: Madonna, Adele e Rihanna. Saíram vaiadas… #Fail.

No telão um cronometro dava a contagem regressiva para o começo do show, nem preciso dizer que quando chegou nos 10 segundos finais a Arena veio abaixo!
Britney Spears! Linda, poderosa, e um pouco mais esguia… Ela sabe preencher um palco como ninguém. A melhor parte do show foi o bloco Egípcia, no qual ela canta: Gimme More; (Drop Dead) Beautiful; Don’t Let Me Be To Last To Know; Boys. Sem contar: I Wanna Go; Womanizer; Toxic & Till The World Ends (Todos da Pista Premium foi à loucura! Eu me acabei!). Abaixo algumas fotos, a resolução do meu celular era bem melhor, mas a bateria arriou na primeira parte do show.

Faltou um pouco de carisma, ela disse as mesmas coisas que eu havia visto no show anterior, robótica demais, poderia ter conversado mais com a platéia. Claro, não posso tirar que a excitação de pular junto aos fãs em todos os climax das músicas ajudou muito, e é ponto à favor a lady Britney, mas o show pecou nisso, como eu não fui esperando muito, o show cumpriu sua missão. Podemos dizer que The Femme Fatale Tour é o retorno oficial da Britney Spears ao show business com força total! Torco que os tempos tortuosos da carreira dela tenham ficados bem longe, em um passado longínquo. Good luck Britney!

Anúncios